Técnico/a de Geriatria (2)

< voltar à lista
Condições de Admissão

Desempregados/as, com escolaridade igual ou superior ao 9º ano, que pretendam vir a exercer profissões nas áreas do trabalho social, apoio familiar, apoio a idosos e/ou apoio a outras pessoas com dependência funcional.

As inscrições estarão sujeitas a processo de seleção, de acordo com os critérios definidos pelos programas de financiamento da formação profissional e/ou outra legislação em vigor – para mais informações contacte os nossos serviços.

Tipologia

Objetivos

Prestar cuidados de apoio direto ao idoso, em contexto domiciliar e institucional, contribuindo para o seu bem-estar biopsicossocial, tendo em consideração os objetivos definidos pela equipa técnica local e os princípios deontológicos de atuação.

Duração

650 horas

Código do Curso / Código UFCD

PTG (2)

Saídas Profissionais

Este percurso capitaliza para a saída profissional de Técnico/a de Geriatria

Área de Formação

Trabalho Social e Orientação

Síntese programática
  • Módulo
  • Carga Horária

Ética e deontologia em geriatria 50 horas

•Perfil do técnico de ação direta em geriatria
◦Qualidades do técnico em geriatria
◦A relação humana que o técnico deve estabelecer com o idoso
◦Funções do técnico de ação direta em geriatria
◦Importância da resiliência nos técnicos de geriatria

•Fatores associados ao comportamento social e emocional do técnico
◦Fatores que influenciam o comportamento social e emocional
◦Aspetos da linguagem que se devem ter sempre em conta na relação com um idoso
◦Aspetos atitudinais que se devem ter em conta na relação com um idoso

•Apresentação pessoal e higiene do técnico de ação direta em geriatria
◦Higiene e o arranjo pessoal do técnico
◦Higiene dos instrumentos de trabalho (farda, calçado, entre outros)
◦Apresentação pessoal do técnico

•Ética e Deontologia
◦Conceitos de ética e deontologia
◦Alguns aspetos inerentes à ética e deontologia (responsabilidade, sigilo profissional…)
•Código deontológico do técnico de ação direta em geriatria
◦Direitos e deveres do técnico
•Atos e ações corretas e incorretas
◦Atos lícitos e ilícitos
◦Atos legítimos e ilegítimos
◦Sanções

•Princípios e valores
◦Principais princípios no trabalho em geriatria (competência, responsabilidade, integridade e respeito pelos direitos e dignidade da pessoa)
◦Principais valores a defender na prática em geriatria
•Técnicas de resolução de conflitos
◦Técnicas que se devem usar (deliberação e persuasão – em casos extremos)
◦Técnicas que nunca se devem usar (manipulação e coersão)

•Comportamento do técnico face às barreiras atitudinais do idoso
◦Barreiras atitudinais do idoso
◦Role-play de situações problema

•Direitos humanos dos idosos
◦Direito à independência
◦Direito à participação
◦Direito à assistência
◦Direito à autorrealização
◦Direito à dignidade

•Protocolo de atuação em caso de deteção de casos de maus tratos
•Competências valorizadas pelos empregadores - transferíveis entre os diferentes contextos laborais
◦Competências relacionais
◦Competências criativas
◦Competências de gestão do tempo
◦Competências de gestão da informação
◦Competências de tomada de decisão
◦Competências de aprendizagem (aprendizagem ao longo da vida)

•Pesquisa de informação para procura de emprego
•Curriculum vitae
•Candidatura espontânea
•Entrevista de emprego

Prevenção e primeiros socorros - geriatria 50 horas

•Úlceras de pressão
◦Conceito de úlcera de pressão
◦Processo de desenvolvimento
◦Classificação
◦Factores de risco
◦Cuidados com a pele
◦Posicionamento
◦Transporte e manipulação do idoso
•Risco de acidente
◦Quedas
◦Intoxicações
◦Atropelamentos
◦Incêndios
•Isolamento e imobilidade
◦Envelhecimento físico e psicológico
◦Sedentarismo/desporto
◦Hábitos culturais/animação
◦Exercício físico e mobilidade
◦Patologias várias
- Hipertensão arterial
- Diabetes
- Arterial
- Diabetes
•Primeiros socorros
◦Primeiros socorros
- Asfixia
- Hemorragia
- Traumatismo
- Fracturas
- Queimaduras
- Reanimação cardiorrespiratória

Nutrição e dietética no idoso 25 horas

•Roda dos alimentos: grupos alimentares e sua composição
◦Adaptação da roda dos alimentos à população idosa
◦Análise de recomendações que vão além da roda dos alimentos
•Nutrientes
◦Proteínas
◦Lípidos
◦Glícidos
◦Vitaminas
◦Fibras
◦Sais-minerais
◦Água
•Alimentação saudável
◦Diversidade de alimentos
◦Horários
◦Número de refeições
◦Quantidade de alimento
◦O consumo de água
◦Alimentos a privilegiar e a evitar
•Necessidades nutricionais
◦Determinantes do estado nutricional da pessoa idosa
◦Possíveis limitações dos idosos na alimentação:
- Problemas de mastigação
- Problemas de deglutição
- Tabaco e bebidas alcoólicas
- Medicamentos
◦Alterações fisiológicas do envelhecimento e respetivo impacto nas necessidades energéticas
◦Défice de vitaminas e minerais no envelhecimento e suas consequências
•Patologias nutricionais
◦Desnutrição e malnutrição
◦Desidratação
◦Obesidade
◦Anorexia
◦Doença celíaca
◦Fenilcetonúria
◦Intolerância à lactose
◦Alterações gastrointestinais
◦Diabetes
◦Hipertensão
◦Alergia à proteína do leite
•Elaboração de ementas segundo as necessidades nutricionais do idoso

Higiene do idoso 25 horas

•Cuidados de higiene totais e parciais
◦Importância da higiene
◦Higiene do idoso segundo os graus de dependência:
- Independente
- Semi-dependente
- Dependente
◦Aspetos relacionais e do cuidado na higiene – o papel do cuidador
◦Cuidados parciais vs cuidados totais
◦Etapas de higiene
- Preparação do material
- Etapa do banho no chuveiro
- Etapa do banho na cama
- Técnicas de transporte
- Manobras para trocar o idoso de posição (idosos acamados)
◦Conforto do idoso
- Cama articulada
- Cama simples
◦Cuidados de eliminação

Técnicas de animação aplicadas à população idosa 50 horas

•Definição de animação
•Tipos de animação
◦Cultural, educativa, económica e social
•Técnicas de animação
◦Recorte
◦Colagem
◦Estampagem
◦Modelagem
◦Pintura
◦Desenho
◦Teatro
◦Jogos pedagógicos
◦Dança
◦Literatura
◦Visitas e passeios
◦Culinária
◦Jogos de mesa
◦Costura, bordados e tricô
◦Tarefas agrícolas
◦Jardinagem
◦Debates de notícias
◦Visualização de filmes
•Objetivos e metas a alcançar na animação sociocultural com idosos
•Regras gerais na animação de idosos
•Importância da motivação na animação sociocultural
•Benefícios da animação na autoestima, autoconfiança e autoeficácia do idoso
•Acompanhamento dos idosos nas atividades de animação sociocultural com idosos

Língua estrangeira - iniciação - Espanhol 50 horas

•Competências de interpretação
◦Ouvir/Ver
- Compreensão de textos simples, breves e claros relacionados com aspetos da vida quotidiana e/ou com as áreas de interesse dos adultos
- Compreensão das ideias gerais de um texto em língua corrente sobre aspetos relativos aos tempos livres, bem como a temas atuais e assuntos do interesse pessoal e/ou profissional dos adultos, quando o discurso é claro, pausado e adequado ao seu nível linguístico
- Compreensão do conteúdo informativo simples de material audiovisual (entrevista, conversa telefónica, conversa informal entre pares, outros)
◦Ler
- Compreensão de textos curtos e simples sobre assuntos do quotidiano, variando o grau de complexidade dos textos de acordo com as competências evidenciadas pelos adultos
- Detecção de informação previsível concreta em textos simples de uso comum (conversa telefónica, entrevista, outros)
- Compreensão de textos simples em língua corrente sobre assuntos do quotidiano e relacionados com as áreas de formação e/ou atividade profissional dos adultos
- Percepção de acontecimentos relatados, assim como sentimentos e desejos expressos
- Comunicação em situações do quotidiano implicando troca de informação simples e direta sobre assuntos e atividades correntes, variando o grau de complexidade dos textos de acordo com as competências evidenciadas pelos adultos
- Participação em conversações curtas, com recurso a vocabulário circunscrito, sem necessidade de sustentar, aprofundar ou prolongar os diálogos
- Participação, com preparação prévia, em conversas simples sobre assuntos de interesse pessoal ou geral da actualidade
•Competências de produção
◦Falar/Escrever
- Uso de frases simples e curtas para falar da família, dos outros e do seu percurso pessoal, variando o grau de complexidade dos textos de acordo com as competências evidenciadas pelos adultos
- Produção, simples e breve mas articulada, de enunciados para narrar, descrever, expor informações e pontos de vista
- Comunicação em situações do quotidiano que exigem apenas troca de informação simples e direta sobre assunto e atividades correntes
- Participação em conversações curtas, com recurso a vocabulário circunscrito, sem necessidade de sustentar, aprofundar ou prolongar os diálogos
- Participação, com preparação prévia, em conversas simples sobre assuntos de interesse pessoal ou geral da actualidade
- Escrita de textos curtos e simples relacionados com aspetos da vida quotidiana
- Escrita de textos simples e estruturados sobre assuntos conhecidos e do seu interesse
- Intervir tendo em conta que os percursos individuais são afetados pela posse de diversos recursos, incluindo competências ao nível da cultura, da língua e da comunicação
- Agir em contextos profissionais, com recurso aos saberes em cultura, língua e comunicação
- Formular opiniões críticas mobilizando saberes vários e competências culturais, linguísticas e comunicacionais
- Identificar os principais fatores que influenciam a mudança social, reconhecendo nessa mudança o papel da cultura, da língua e da comunicação

Língua estrangeira - continuação - Espanhol 50 horas

•Competências de interpretação
◦Ouvir/Ver
- Compreensão de discursos fluidos e capacidade de seguir linhas de argumentação dentro dos tópicos abordados nos domínios de referência, integrando a sua experiência e mobilizando conhecimentos adquiridos em outros módulos de formação
- Compreensão de noticiários e programas de atualidade sobre assuntos correntes, em suportes variados
- Compreensão de informações sobre tópicos do quotidiano e relacionados com o trabalho
- Identificação de aspetos gerais e específicos de mensagens orais
◦Ler
- Compreensão de diversos tipos de texto, dentro dos tópicos abordados nos domínios de referência, recorrendo, de forma adequada, à informação visual disponível, integrando a sua experiência e mobilizando conhecimentos adquiridos em outros módulos de formação
- Compreensão de textos extensos, de caráter literário e não literário
- Compreensão de informações técnicas, como livros de instruções e folhetos informativos, entre outros, de equipamentos usados no dia-a-dia
- Leitura de textos de forma autónoma, apropriando-se do texto lido através da utilização de pausas, inflexões e velocidades diferentes, de forma a criar expressividade na leitura
- Leitura e interpretação de textos longos de forma a reunir e cruzar informações de fontes diversas
- Leitura e interpretação de textos literários de autores de mérito e impacto reconhecidos
- Compreensão de instruções escritas complexas
•Competências de produção
◦Falar
- Interacção eficaz em língua estrangeira, participando ativamente em discussões dentro dos tópicos abordados nos domínios de referência, defendendo pontos de vista e opiniões, integrando a sua experiência e mobilizando conhecimentos adquiridos em outras situações de aprendizagem formal, informal e não formal
- Mobilização de recursos linguísticos de forma a relacionar informação proveniente de fontes e áreas diversificadas
- Resumo e síntese de informação de modo lógico e coerente
- Exposição oral de raciocínios, opiniões, ideias e ideais de forma estruturada e sustentada com argumentação adequada
- Construção de respostas estruturadas e coerentes recorrendo a mecanismos de encadeamento de conversação
◦Escrever
- Elaboração de textos claros e variados, de modo estruturado, atendendo à sua função e destinatário, dentro dos tópicos abordados nos domínios de referência, integrando a sua experiência e mobilizando conhecimentos adquiridos em outros módulos de formação
- Mobilização de recursos linguísticos de forma a relacionar informação proveniente de fontes e áreas diversificadas
- Resumo e síntese de informação de modo lógico e coerente
- Registo de notas como forma de regulação do quotidiano
- Produção de textos de caráter autobiográfico: cartas, memórias, diários
- Produção de textos de caráter transaccional
- Descrição de experiências, sentimentos e acontecimentos do contexto pessoal, profissional ou institucional
- Produção de textos de reflexão crítica e argumentativa sobre assuntos de caráter abstrato, relacionados com as suas vivências, o seu ideário e, sempre que possível, cruzados com as temáticas dos diversos módulos de formação

Formação Prática em Contexto de Trabalho - Percursos 350 horas

Realização de atividades inerentes ao exercício da atividade profissional.

Para mais informações, consultar o Guia de Orientações da Formação Prática em Contexto de Trabalho.
Próximas Ações de Formação

De momento, não existem ações de formação agendadas.